Blog da Lazuedu

Dom Casmurro: Resumo e Obra

Publicado em 1899, Dom Casmurro é uma das mais conhecidas obras de Machado de Assis, onde o autor, além de retratar de forma brilhante a sociedade brasileira da época, coloca em xeque o caráter da icônica personagem Capitu. O livro é narrado sob o ponto de vista de Bentinho, que faz uma exposição de sua vida, desde a infância até o momento em que se torna o Dom Casmurro.

O romance explora temas como desconfiança, ciúme e traição. Aqui, a personagem Capitu não se encaixa na mulher ideal e angelical do período romântico, ela é uma mulher realista, que pode enganar e trair. Assim como Bentinho não é um herói estilo cavaleiro medieval. Ele é um homem que demonstra ao longo da trama intensas inseguranças e ciúmes, bem como uma profunda admiração por Capitu:

“Capitu, isto é, uma criatura mui particular, mais mulher do que eu era homem”.

Neste livro, Machado trata da complexidade das relações humanas, cruzando traição e confiança, o que é real e o que foi inventado. Bentinho procura analisar essa natureza, e questiona se o caráter de alguém já é determinado ou pode ser alterado pelo tempo. 

Um pequeno resumo

O conto começa com o narrador que sendo o próprio Dom Casmurro (Bento Santiago) explica como recebeu esse apelido e o porquê de escrever um livro nessa fase de sua história.

Tentando “atar as duas pontas da vida” ele apresenta ao leitor sua infância. Filho de D. Glória mulher extremamente religiosa, e que por ter perdido um filho durante a gestação, prometera que se o próximo nascesse saudável, o mandaria para o seminário para ser Padre.

Sabendo que sua partida estava próxima, ocupou seus dias com sua amiga de infância Capitu, onde buscavam alternativas para que ele não fosse enviado para o seminário. 

Desse convívio a amizade se transformou em amor, e quando todos os seus planos foram frustrados os dois acabam se beijando selando uma promessa de casamento. 

Já no seminário, Bentinho conhece quem se tornaria seu melhor amigo, Ezequiel Escobar. Aos sábados ele retornava para casa para ficar com sua família e Capitu, que aos poucos ia se aproximando de D. Glória o que deixava Bentinho extremamente feliz. 

Nesse tempo, Escobar também foi se aproximando da família de Bentinho e se tornando amigo de Capitu. Nessa altura dona Glória desejava que o filho saísse do seminário, e para não quebrar a promessa mandou um menino órfão em seu lugar. Escobar encorajado pelo amigo largou a missão e foi seguir seu sonho no comércio. 

Com 22 anos Bentinho era bacharel em direito e com a aprovação da família casou com Capitu. Escobar por sua vez havia casado com Sancha, uma grande amiga de Capitu dos tempos da escola, unindo cada vez mais os casais e suas famílias.

Da união entre Escobar e Sancha nasceu uma menina, a qual eles deram o nome de Capitolina. Alguns anos após isso, depois de muitas dificuldades Capitu dá luz a um menino, o qual batizam como Ezequiel, como forma de retribuir a homenagem feita pelo casal amigo.

Conforme Ezequiel vai crescendo, seu pai começa a perceber certa semelhança entre seu filho e Escobar, o que o deixa extremamente perturbado. Até que um tempo depois em um passeio na praia Escobar morre afogado, desde então, Bento fica cada vez mai s convencido da semelhança entre os dois e conclui que Capitu o havia traído.

Amargurado pela traição, Bento vai se distanciando de Capitu e Ezequiel. Após tentar se suicidar, conta ao garoto que não é seu pai verdadeiro, o que magoa profundamente Capitu que nega qualquer traição.

O tempo passa e a situação fica cada vez pior. Bento não consegue mais olhar para seu filho sem se lembrar de seu falecido amigo. Assim, a família se separa e Capitu vai viver com Ezequiel na Europa deixando Bento vivendo sozinho no Brasil.

Após a morte de Capitu, Ezequiel tenta se reaproximar de seu pai que o rejeita novamente. Assim, durante um trabalho em Jerusalém o jovem morre de febre tifoide, sozinho.

É nesse momento que percebemos o auge de sua solidão e tristeza, onde Bento ao tentar recuperar o sentido da vida registra este livro com fatos de sua infância. Por fim, ele ironiza o fato de escrever sobre suas lembranças e decide então que é melhor pensar em outra obra.

Sobre Machado de Assis

Machado de Assis é um dos grandes nomes do Realismo no Brasil. De origem pobre, se interessou por Literatura desde cedo, deixando diversas obras como poemas, peças e romances. Sua carreira pode ser dividida em 2 fases, a 1º é a fase romântica contendo obras como ‘Ressurreição” e “Crisálidas”.

Já a 2º fase inicia com a publicação do livro “Memórias Póstumas de Brás Cubas” trazendo em peso os traços realistas psicológicos e as críticas aos valores burgueses da época.

E aí, gostaram de conhecer um pouco mais sobre essa grande obra?

Esse é um quadro onde toda segunda vamos estar falando sobre um livro e um autor diferente.

Por isso, fique ligado nas nossas redes sociais e aqui no blog. Bons estudos e até a próxima!

Sabrina Susan

Adicionar comentário

Segue a gente

Adoramos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos.