Blog da Lazuedu

A Revolução dos Bichos: Resumo e Análise da obra

Animal Farm ou A Revolução dos bichos no Brasil, é um romance extremamente aclamado pela crítica mundial sendo considerado uma das principais obras inglesas pelo Time. A obra foi publicada em 1945, no início da Segunda Guerra Mundial pelo escritor George Orwell, que ironicamente faz uma reflexão acerca da igualdade entre os homens, tendo em vista o período Socialista durante o governo de Stalin.

A Revolução dos Bichos apresenta uma série de metáforas que remetem ao egoísmo, autoritarismo e corrupção entre as relações humanas tanto política quanto socialmente.

Na obra é possível perceber traços de fábulas com lições morais e satirização política, além de críticas ao culto à personalidade e a censura (porco Napoleão proíbe os animais de cantar seu hino). 

Com uma linguagem fácil e acessível, Orwell crítica a manipulação de informações e os jogos de poder, indo de encontro ao totalitarismo do contexto social em que vivia. A obra faz expressivas referências ao mundo real, quando coloca por exemplo, as reflexões do velho porco acerca da exploração dos animais pelos homens (ideais marxistas) que propõe então uma grande revolução em favor da liberdade.

Mas os porcos assim como os homens se tornam ditadores, minando a liberdade conquistada pelos animais e explorando mais uma vez aquela sociedade.

Um breve Resumo

A história se passa na Granja do Solar, uma fazendo inglesa cujo proprietário se identifica como senhor Jones. Há variados tipos de animais na fazenda, desde galinhas e cavalos, até ovelhas e vacas.

Na obra, os animais possuem diversos questionamentos filosóficos e políticos, especialmente o Velho Major, um porco que com certa idade possuía o ideal de tornar os animais da granja seres ricos e livres. Segundo ele, todos os homens eram inimigos e todos os animais eram iguais. 

“quatro pernas bom, duas pernas ruim”

Como  pontapé inicial, os animais iniciaram uma rebelião contra os homens e reinar a seu modo. Por esse motivo, foi criado um sistema de pensamento chamado Animismo e seus 7 mandamentos:

 l. Qualquer coisa que ande sobre duas pernas é inimigo.

2. Qualquer coisa que ande sobre quatro pernas, ou tenha asas, é amigo.

3. Nenhum animal usará roupas.

4. Nenhum animal dormirá em cama.

5. Nenhum animal beberá álcool.

6. Nenhum animal matará outro animal.

7. Todos os animais são iguais

Depois da fatídica morte do Major os porcos assumem a liderança colocando uma nova interpretação em cena : Na granja, todos os animais são iguais entre si. Porém, “uns são mais iguais que outros”. Assim, os porcos aprendem a ler escrever e sob a direção do porco Bola de Neve, criam um projeto de construir um moinho. O que desagrada o porco Napoleão que, em segredo, arma um plano para tirar bola de neve do poder.

Ao assumir o governo, Napoleão torna-se autoritário. Obrigando os animais a trabalhar várias horas seguidas para construir o moinho e a fazer racionamento de comida . Os porcos mudam-se para a casa grande, onde o senhor Jones vivia d começam a fazer contratos comerciais com outras fazendas e homens (o que era extremamente proibido segundo os mandamentos).

Depois de uma forte tempestade o moinho é derrubado e a culpa cai sobre Bola de Neve, obrigando os animais a racionar ainda mais a comida. Quando alguns animais começam a questionar as horas de trabalho e a falta de comida, Napoleão imediatamente os acusa de traição e os elimina. 

Aos poucos, os porcos vão ganhando cada vez mais características humanas e tornando-se tão corruptos quanto o antigo proprietário. Nesse tempo, os animais que viveram na época do senhor Jones foram morrendo, e os bichos esquecendo como era antes da Revolução. No fim, ironicamente os porcos aparecem andando sobre duas patas tornando-se impossível distinguir quem era homem, quem era porco. 

Sobre o Autor

George Orwell é na verdade um pseudônimo que Eric Arthur Blair escolheu para trabalhar como jornalista, utilizando esse nome em todas as suas obras. Orwell se alistou na Polícia Imperial da Índia em 1922 e serviu durante cinco anos, após isso, escreveu o livro Dias na Birmânia. 

Um de seus maiores sucessos é a obra 1984, traduzida para mais de 65 países e transformada em filmes, séries, desenhos e óperas (vamos fazer uma resenha deste também, anota aí)

O escritor também publicou outras obras e artigos, casou-se mas infelizmente morreu de tuberculose aos 46 em 1950. 

E aí, gostaram de conhecer um pouco mais sobre a obra?

Esse é um quadro onde toda segunda vamos estar falando sobre um livro e um autor diferente.

Por isso, fique ligado nas nossas redes sociais e aqui no blog. Bons estudos e até a próxima!

Sabrina Susan

Adicionar comentário

Segue a gente

Adoramos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos.